Como conseguir um aumento? 10 dicas para te valorizares.

Se consideras o teu salário desatualizado, então é altura de negociar um aumento. As nossas 10 dicas vão ajudar-te a consegui-lo.

O salário dos informáticos tem tido uma tendência de crescimento nos últimos anos. Se consideras o teu salário desatualizado, então é altura de negociar um aumento. As nossas 10 dicas vão ajudar-te a consegui-lo.

Quer estejas à procura do primeiro emprego ou já a trabalhar, terás sempre de enfrentar o momento em que é preciso falar de salários. E se queres receber aquilo que achas que mereces e que a área de trabalho em IT providencia, então, muito provavelmente, terás de negociar o teu salário.

Quando o fazer?

Parte de ti tomar a iniciativa para vires a obter o valor merecido pelo teu trabalho - e facilmente consegues saber qual o salário justo para a tua função através da calculadora salarial para informáticos da Teamlyzer.

Há vários momentos na carreira de um profissional de IT em que pode ser necessário negociar salários:

  • Respondeste a um anúncio de emprego que te interessa, mas na entrevista de recrutamento apresentam uma proposta de salário abaixo do que achas que mereces - não termines a reunião sem antes negociar.

  • Recebeste uma oferta de trabalho com um salário aliciante, mas gostas de trabalhar na empresa onde estás - negoceia com o teu empregador.

  • Estás na empresa há algum tempo, cumpres mais do que aquilo que te é pedido e já provaste qual o teu valor, mas não há perspetiva de aumentos de salários por parte dos teus superiores - toma a iniciativa e negoceia.

Como negociar salários? 10 dicas para estares preparado.

A verdade é que todos temos o direito de receber uma remuneração justa pelo valor do trabalho que desempenhamos. E se achas que mereces mais do que aquilo que te estão a oferecer, não hesites. Podes contar com a nossa ajuda para te darmos as dicas de que precisas para negociar o teu salário.

1 - Avalia-te.

Este momento no teu percurso profissional deve ser avaliado por ti com imparcialidade. Analisa a tua formação, as tuas skills, o teu nível de experiência. Procura saber o teu valor no mercado de trabalho, não só pelas funções que desempenhas, mas também pela localização geográfica onde te inseres. Tudo isso interfere no valor salarial. Podes pesquisar em anúncios de emprego em TI ou utilizar a calculadora salarial do Teamlyzer.

2 - Prepara a tua apresentação.

Sabes qual é o teu percurso e as tuas vitórias profissionais, mas o mais provável é que o teu interlocutor não as conheça. Por isso, deves preparar um sumário do trabalho que desenvolveste no último ano, o impacto nos bons resultados da equipa e até tarefas que não fazem parte das tuas funções e que tão bem desempenhaste. Uma página com dados objetivos é suficiente - faz uma cópia para entregares na reunião.

3 - Pratica a tua abordagem.

Como já referimos, o desconforto para negociação de salários é geral. Todavia, neste processo a confiança é essencial, por isso, convém que não te sintas intimidado no momento da reunião. Pratica em casa, sozinho ou com um amigo de confiança que possa fazer críticas construtivas à tua abordagem. Ensaia a apresentação dos teus pontos de vista de forma assertiva para que, no momento de os apresentares, eles fluam com naturalidade.

4 - O timing é crucial.

Sabes que mereces um salário mais alto, mas nem sempre as empresas têm orçamento para cumprir o teu objetivo. A pandemia de Covid 19, por exemplo, deixou algumas empresas debilitadas. Tenta perceber a sua situação financeira antes de fazeres a tua proposta. É igualmente importante perceber se há uma altura do ano específica na qual a empresa define orçamentos. Se assim for, então a altura certa para a negociação de salários será um mês ou dois antes, quando o teu chefe ainda tem a tua proposta bem presente. Escolher o timing adequado pode fazer a diferença entre um sim e um não.

5 - Foco.

Uma negociação salarial deve ser uma conversa assertiva e séria. Nada de introduzir o tema a meio de uma reunião sobre outro assunto e muito menos quando te cruzas com o teu chefe na pausa para o café. É importante que seja uma conversa direta, presencial ou online, em detrimento de um email. Desta forma é possível comunicar com mais clareza, responder às questões e perceber a entoação da voz. Marca o encontro especificamente para discutir o teu salário, de forma que a questão seja abordada de um modo profissional e não se perca no meio de outras conversas. E se for numa altura em que todos estejam de bom humor – após a conclusão bem-sucedida de um projeto ou numa sexta-feira, melhor.

6 - Exala confiança.

Chegado o momento, respira fundo e sorri. Inicia a reunião com uma vibe positiva. A tua confiança demonstrará que não tens quaisquer dúvidas sobre a proposta que vais apresentar. Atenção, não confundas com prepotência ou agressividade. Por outro lado, não sejas demasiado humilde. Evita pedir desculpas, dar risadas nervosas ou cobrir a boca quando falas – tudo isto demonstra insegurança.

7 - Usa e abusa de técnicas de negociação.

Existem várias técnicas de negociação básicas, fáceis de apreender, que podem ajudar-te neste momento:

  • Antes de tudo, distancia-te; não penses que estás a fazer um pedido para ti, mas antes estás a negociar um contrato de um profissional de IT talentoso e trabalhador.
  • Comunica com calma e clareza, para que não haja mal entendidos; e não tentes preencher o silêncio com demasiadas explicações.
  • Pratica escuta ativa e está preparado para responder a questões específicas sobre as tuas funções, o teu desempenho e os resultados obtidos - sempre de uma forma assertiva.
  • Se o feedback do teu interlocutor não estiver a ser positivo, mantém a conversa com uma boa atitude, reconhecendo objeções e propondo alternativas - nunca adotes uma postura confrontativa.

8 - Quanto é que vales?

Apresenta um valor específico em vez de um arredondado – isto transmite a certeza de que estás informado sobre o teu valor no mercado e saberás justificá-lo. A nossa calculadora salarial é um bom instrumento. O valor que vais apresentar deve ser o mais alto que achas que mereces, ainda que possas aceitar um valor ligeiramente inferior. Isto vai permitir-te alguma margem de manobra para poderes baixar ligeiramente a tua proposta durante a negociação. Todavia, estabelece um limite. Não aceites de imediato a primeira contraproposta que te apresentarem se esta for demasiado baixa. Aliás, se precisares de ponderar sobre a mesma, não receies dizê-lo. E marca nova reunião para alguns dias depois.

9 - O dinheiro não é tudo.

Muitas empresas estão a preparar-se para uma possível recessão e aumentar as despesas com salários pode não estar nos seus planos. Isso não significa que não te valorizem. Não desistas. Haverá certamente outras compensações interessantes que também poderão ter valor para ti, como dias de férias extra, isenção de horário, um prémio anual, enfim… Sê flexível.

10 - A negociação é um processo.

O teu interlocutor pode não conseguir dar-te uma resposta válida imediatamente. Poderá ter de reunir com superiores hierárquicos ou sócios, ou mesmo analisar orçamentos da empresa. Não desanimes, pois a negociação é um processo que pode ter várias etapas. Se o assunto está em aberto, deixa já acordada uma nova data para um follow-up, pergunta se necessitam de mais informação da tua parte que ajude a tomar uma decisão e termina a reunião com uma nota positiva. Nunca faças ameaças ou ultimatos – a possibilidade de não permaneceres no projeto já está implícita, não é preciso especificá-lo.

AFINAL, O QUE É O PIOR QUE PODE ACONTECER?

O pior que pode acontecer é simplesmente não conseguires obter a remuneração que querias e ficares na mesma. As empresas não despedem pessoas só porque pedem aumentos de salários – na verdade, essa iniciativa transmite uma imagem de confiança e reconhecimento do seu próprio valor. Podes tentar saber o porquê: se é um problema de capacidade orçamental da empresa ou se foi a gestão que não considerou o teu valor enquanto profissional de IT. Todavia, é importante referir que, de acordo com um artigo do jornal digital ECO, os salários dos informáticos aumentaram substancialmente em relação a 2021: “Os salários na indústria tecnológica portuguesa dispararam 36,5%, em comparação com o valor remuneratório médio no ano passado. Um salto sem precedentes que deixa o salário médio anual bruto destes profissionais nos 44.449 euros.” Portanto, pesa bem os prós e os contras sobre o projeto: se queres permanecer ou se será altura de apostar num novo desafio, com uma remuneração melhor. A abertura de hubs tecnológicos em Portugal e a consequente procura por profissionais de IT irá facilitar o processo.

Ainda assim, convém estar preparado: antes de te candidatares, verifica a empresa aqui e fica desde logo a saber se é um projeto que vale a pena.

Partilhar este artigo

Faz a review da tua empresa

Partilha como é o teu (ex) empregador. É anónimo e leva 3 minutos!